Validação de Reivindicação

Forneça-nos informações para confirmar a propriedade e validar sua reivindicação.
Personagens faltando: 50
Ok, mensagem enviada.
Mensagem não enviada.

Pesquisa

Digite o que esta procurando...

Principais Categorias

Locais

Agricultura Inteligente com tecnologia para a segurança alimentar

CDL Classificados
Agricultura Geral
A agricultura inteligente têm um potencial real para fornecer uma produção agrícola mais produtiva e sustentável, com base em uma abordagem mais eficiente em termos de recursos.
A população mundial aumenta em cerca de três pessoas a cada segundo, equivalente 250 mil pessoas por dia e, até 2025 a população mundial chegará a 8 bilhões de pessoas, com a população do planeta devendo atingir cerca de 9,6 bilhões de pessoas em 2050, segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).
Com esse grande aumento esperado na população, há preocupações crescentes sobre o fornecimento de alimentos e a segurança alimentar para as pessoas da terra e a preservação de terras aráveis, especialmente com o agravamento dos problemas de mudança climática, assim como o esgotamento dos recursos petrolíferos e a poluição da água e do solo.
Para acompanhar esse aumento constante, os agricultores devem aumentar a produção de alimentos, preservando o meio ambiente e usar recursos racionais naturalmente, mas eles não podem fazê-lo sozinhos, e os métodos tradicionais de agricultura não permitem isso.
As tecnologias modernas desempenham um papel crítico para ajudar a atender às crescentes necessidades nutricionais da população mundial, através do uso de sistemas de gerenciamento e análise de dados e tecnologias de controle remoto, além de usar as técnicas mais importantes da Quarta Revolução Industrial, como inteligência artificial, robô e Internet das coisas, para tornar a agricultura mais produtiva e rentável.
Menos prejudicial ao meio ambiente e menor consumo de recursos da Terra.

O conceito de agricultura inteligente:

A agricultura inteligente pode ser definida como um sistema que depende de tecnologia avançada no cultivo de alimentos de maneira sustentável e limpa, racionalizando o uso de recursos naturais, especialmente a água, e sua característica mais proeminente é a
dependência de sistemas de gerenciamento e análise de informações para tomar as melhores decisões possíveis de produção, com custos baixos, além de automatizar processos agrícolas como irrigação e combate de pragas no controle de solo e no controle de culturas.

Agricultura inteligente e Internet das coisas:

A tecnologia “Internet das Coisas” (IoT) é uma das tecnologias mais importantes usadas na agricultura inteligente e, se apresenta simplesmente como o processo de conectar qualquer dispositivo a outro dispositivo via Internet, de telefones celulares a dispositivos domésticos e máquinas usadas em fábricas e campos agrícolas, para que possa ser operado e controlado, além de enviar e receber dados dela. Pela Internet.
Entre as aplicações mais proeminentes da Internet das Coisas na agricultura inteligente, está a chamada micro-agricultura, ou seja, a abordagem usada no gerenciamento agrícola e no controle de culturas por meio de tecnologia da informação e comunicação, sensores e sistemas de controle remoto e máquinas auto-operacionais.
Tudo isto, com o objetivo de se obter dados precisos e investir esses dados na orientação da agricultura. Orientação precisa para maior produção a um custo menor e produção de culturas de alta qualidade.
Por exemplo, os sensores de campo permitem que os agricultores obtenham mapas detalhados do terreno e dos recursos da área, além de medir variáveis ​​como acidez, temperatura do solo e umidade, além de prever padrões climáticos nos próximos dias e semanas.

A Agricultura e a Internet

A agricultura precisa da Internet ajuda a tomar melhores decisões para melhorar a produção agrícola, além dos dados coletados e analisados, desempenha um papel importante no monitoramento de pragas agrícolas e determina com precisão a quantidade de pesticidas necessária para evitar o uso excessivo, considerando também os processos de coleta e análise de dados também ajudam no uso racional para água de irrigação.
As tecnologias da Internet das Coisas alcançam um grande benefício para os proprietários de estufas, monitorando a temperatura, os níveis de luz, a umidade, a pressão do ar e o consumo de água dentro da estufa por meio de um portal eletrônico.
Isto permite que os agricultores recebam notificações quando qualquer alteração dessas informações ocorre e também pode ser controlado remotamente com dispositivos de elevação ou Diminua a temperatura, controle o nível de iluminação abrindo e fechando janelas pela Internet.
Outras aplicações importantes da Internet das Coisas na agricultura inteligente, incluem o uso de drones para monitorar e avaliar culturas, fotografar terras agrícolas, mapear e medir componentes do ar, além de pulverizar culturas com pesticidas de forma rápida e segura e enviar dados instantaneamente para o software que as analisa e guia os agricultores a Tome as melhores ações.

Fazendas robóticas:

A empresa American Iron Ox abriu no final do ano passado a primeira fazenda em que os robôs agem como agricultores e não como seres humanos, através da implementação de muitas tarefas humanas.
A empresa já lançou produtos agrícolas produzidos pelo robô agricultor “Angus”, responsável pelas operações mais importantes desta fazenda, que utiliza um braço engenhoso que penetra em grandes lagoas de água cultivadas em vários tipos de plantas comestíveis.
O programa de aprendizado de máquina que aciona o robô identifica e remove plantas que mostram sinais de pragas ou doenças antes de se espalhar por toda a bacia.
A empresa procura produzir produtos agrícolas em locais próximos às lojas e em áreas menores necessárias para a fazenda robótica em comparação com a fazenda tradicional, que no futuro ajudará a fornecer produtos de saúde frescos de alta qualidade, disponíveis a todos a preços razoáveis, veja a matéria Iron “Iron Ox abre a primeira fazenda totalmente autônoma“.
Agricultura inteligente no nível brasileiro
A região brasileira é uma das regiões que enfrentam grandes crises ambientais, principalmente no nordeste do país como falta de água arável, mudança climática, seca e desertificação, o que afeta negativamente o fornecimento de alimentos e a conquista da segurança alimentar.
Portanto, pode-se dizer que a nossa região é uma das áreas que mais precisam aplicar tecnologias agrícolas inteligentes, mas existem impedimentos que dificultam isso, sendo a mais importante a fraqueza da infra-estrutura de comunicação e internet em alguns estados e a necessidade dessas tecnologias para habilidades que muitos agricultores não possuem, exceto pelo custo material que é um obstáculo para muitos.
Portanto, a adoção de políticas agrícolas inteligentes exige a promoção de ações conjuntas, a troca de conhecimentos e ideias sobre a tecnologia da Internet das Coisas e a inclusão da tecnologia da comunicação e da informação como fator essencial para o desenvolvimento sustentável da agricultura.
Nos níveis estaduais, neste campo, se recomenda fortalecer a cooperação regional e nacional no campo da agricultura inteligente, para coordenar esforços e alcançar soluções sustentáveis ​​para o futuro do setor agrícola.

Nova forma de controle

Finalmente, apesar das objeções que afetam a agricultura inteligente e considerando-a uma nova forma de controle das principais empresas internacionais sobre a produção de alimentos básicos.
Além da dependência de tecnologias e experiências e da necessidade de recursos que a maioria dos praticantes da agricultura tradicional pode não possuir em sua forma familiar, não há dúvida de que a agricultura inteligente como todas as modernas tecnologias inteligentes que, buscam desenvolver e bem-estar da sociedade e garantir suas necessidades básicas.
É certo que veremos um crescimento crescente nos próximos anos, como a disseminação de tecnologias modernas e seu acesso a vários grupos e a facilidade de uso por grande parte da terceira geração informatizada que, irá contribuir significativamente para a adoção de práticas agrícolas inteligentes e, portanto, para preencher a lacuna alimentar resultante do aumento da população e a escassez de recursos.
A agricultura inteligente liderará uma “revolução verde” que salvará a humanidade das consequências da explosão populacional e da degradação ambiental? Felizmente, dados factuais e indicadores futuros confirmam isso.

Apoio Comercial e Industrial

A Mercado Point se importa também com a agricultura e principalmente com o agricultor, onde plantamos em nosso objetivo a missão de trazer o que há de melhor na tecnologia comercial e industrial de nosso país e do mundo, acreditando que estamos criando uma cultura de informações e oportunidades de negócios através de nossa central de inteligência, fique conectado e siga-nos nas redes sociais.